Nosso trabalho com o Ensino Fundamental também parte do estudo e da análise das características das crianças dessa faixa etária. Só assim podemos atender as reais necessidades dos alunos.

De acordo com alguns estudiosos, vejamos as características dessa fase:

  • Fase emocional intensa, com desenvolvimento de sentimentos;
  • Valorização sobre a execução e o controle dos movimentos (global e fino);
  • A emulação se faz presente – estímulos para a criança ou jovem imitar ou superar alguém – portanto devemos pensar com carinho quanto às questões do modelo;
  • Consegue fazer classificações, seriações, correlações, adição e multiplicação;
  • Sua aprendizagem acontece sempre a partir do que ela tem na sua base de experiência;
  • A linguagem adquiriu uma estrutura lógica e seu vocabulário vai progredindo até ficar altamente enriquecido;
  • Apresenta atitudes de cooperação e de aceitação de regras que vão amenizando o egocentrismo.
  • Necessário se faz que as atividades pedagógicas atendam aos alunos nos campos afetivo, cognitivo e psicomotor. Tais atividades devem levar ao aprendizado com alegria e prazer, habilitando o aluno com um método científico capaz de provocar o verdadeiro conhecimento.

    Esse conhecimento vai garantir a inserção intelectual e afetiva do jovem entre os adultos.

    Fatos da atualidade e os conteúdos transversais devem ser incorporados aos conteúdos programáticos dando, assim, maior amplitude ao ensino.